Como Viajar para o Pico

A resposta mais óbvia seria apanhar um voo direto de Lisboa ou do Porto para o Pico. Mas há alternativas, interessantes e mais baratas. Conheça neste artigo como viajar para o Pico.

A segunda maior ilha do Arquipélago é uma das ilhas que mais tem para oferecer a quem a visita. No entanto, a oferta de voos diretos a partir do continente (Lisboa e Porto) é diminuta e apenas é feita pela Azores Airlines e pela TAP.

Esta escassez de voos limita a chegada de turistas, seja pelas datas (não há voos todos os dias), seja pelos preços, já que a falta de concorrência leva a que os preços sejam menos atraentes.

No entanto, existem outras soluções para poder viajar para o Pico que irei explicar abaixo:

Viajar para o Pico com Voo Direto:

A viagens fazem-se normalmente a partir de Lisboa ou Porto, e as companhias envolvidas são a Azores Airlines e a TAP que normalmente trabalham em parceria “code share”, pelo que na realidade é como se fosse apenas 1 companhia a ter o monopólio, pelo que tendencialmente os preços acabam por ser um pouco superiores ás viagens para S. Miguel ou Terceira, pois nestas ilhas há outras companhias que viajam para lá.

A quantidade de voos semanais varia em função da época do ano e de ano para ano, tem havido uma tentativa de adaptar os voos semanais ao crescimento que o Turismo tem tido no Pico.

Normalmente existem entre 2 a 3 voos semanais na época baixa e 5 voos na época alta. Como referi acima, esta quantidade não é estanque, pois vai variando, e com o crescimento do número de visitantes ano após ano, o número de voos semanais tendencialmente será superior no futuro.

No entanto, dá para ter uma ideia, de que com 1 voo por dia, é complicado arranjar lugar e preços competitivos, especialmente se for tentar marcar férias de verão, e se marcar os voos após a Páscoa.

Viajar para o Pico via Horta:

A cidade da Horta é uma das 5 cidades existentes em todo o arquipélago e fica na vizinha ilha do Faial. Sendo cidade e capital de distrito, o seu aeroporto tem um tráfego maior, e por esta razão, a oferta de voos diários entre continente e Horta é superior à oferta semanal de voos.

Esta solução apresente ainda uma outra vantagem. Se conseguir um voo cedo, pode aproveitar para visitar a ilha do Faial, pois sendo uma ilha pequena, em algumas horas poderá conhecer os seus pontos turísticos e assim ficar a conhecer uma outra ilha dos Açores, sem gastar muito.

Ao fim do dia apanha o barco que atravessa o canal entre Horta e Madalena do Pico.

A viagem de barco custa pouco mais de 3 euros por pessoa e demora apenas 30 minutos.

Para conhecer os horários dos barcos e poder reservar os bilhetes basta aceder ao site da Atlântico online.

Viajar para o Pico com encaminhamento gratuito:

Com o intuito de não prejudicar as ilhas menos “desenvolvidas” comparativamente a S. Miguel e Terceira, que têm aeroportos com mais tráfego e com voos de outras companhias, o Governo Regional dos Açores criou um sistema de encaminhamento gratuito entre as ilhas principais (S. Miguel e Terceira) e as outras ilhas, onde se inclui a ilha do Pico.

Este encaminhamento é feito pela SATA e consiste na oferta de voos inter-ilhas que são suportados pela companhia.

como viajar para o pico
Viajar para o pico com a SATA

O formato é simples:

O viajante compra uma passagem de ida e volta para S. Miguel ou Terceira, através da Azores Airlines, Tap ou Ryanair e depois pede o encaminhamento destas duas ilhas para a ilha de destino, no caso o Pico fazendo a reserva do voo de ida e de saída do Pico ao sistema de encaminhamento que a SATA disponibiliza.

Mais abaixo encontra a explicação mais detalhada e os contactos da SATA onde deverá solicitar as reservas de voos de encaminhamento.

Existem algumas regras para poder obter este encaminhamento de forma gratuita.

  • O tempo de permanência em S. Miguel ou na Terceira, seja no voo de chegada, ou no voo de partida não pode ser inferior a 90 minutos. Por exemplo, o seu voo Lisboa – Ponta Delgada, chega ás 9h00, se o voo de ligação entre Ponta Delgada e Pico for ás 10h00, não será aceite o encaminhamento, pois não há 90 minutos entre ambos os voos.
  • O tempo de permanência em S. Miguel ou Terceira, seja no voo de chegada ou partida, não pode ser superior a 24 horas. Por exemplo, se o voo do exemplo anterior que chegou ás 9h00, tem até ás 9h00 do dia seguinte para fazer o voo de ligação para o Pico.
  • O passageiro tem de ter um bilhete comprado numa das companhias que fazem ligação com S. Miguel e Terceira para poder reservar o encaminhamento (mais abaixo explico um truque que deve usar).
  • Ao fazer o check-in dos voos de encaminhamento (voo de chegada e voo de regresso) tem de apresentar o talão de embarque do voo que fez para entrar no arquipélago. Usando o exemplo acima, teria de ter o talão de embarque do voo Lisboa – Ponta Delgada, quando for fazer o check-in para o voo Ponta Delgada – Pico.
aeroporto da ilha do Pico
aeroporto da ilha do Pico

Pode conhecer todas as condições dos voos de encaminhamento AQUI.

Quando opta por viajar para o Pico via encaminhamento tem de ter em atenção que podem não haver voos ou vagas disponíveis, e por isso o truque que mencionei acima é:

1 – Procura quais as viagens disponíveis entre o seu destino e as ilhas de S. Miguel e Terceira, nas várias companhias que opera estes dois destinos.

2 – Depois de escolher as viagens de entrada e saída nos Açores (pode optar pela ida via S. Miguel e a vinda via Terceira, ou vice-versa). Não faça a reserva dos voos, antes de falar com a SATA. Escreva quais os voos que pretende reservar (número de voo e horário) e com estes dados ligue para o número da SATA que trata dos encaminhamentos (Ligue: +351 296 20 97 20). Explique quer ir para o Pico e que os voos que tem de chegada e partida do arquipélago são x e y e peça para eles verificarem se existem voos de encaminhamento disponíveis para estas datas.

No caso de não haver, procure outras soluções de voos ida e volta e volte a ligar para eles.
No caso de ser possível o encaminhamento, então faz logo a reservas destes voos e encaminhamento, e tem 6 horas para poder reservar os voos que ligam o seu destino com S. Miguel e Terceira e enviar por email para a SATA o comprovativo de pagamento dos voos que confirmam que vai para os Açores e que necessita do encaminhamento. O email com os comprovativos deverá ser enviado para: encaminhamentos@sata.pt

Com este truque garante que apenas compra os voos de entrada no arquipélago depois de ter a certeza de que consegue ter os voos de encaminhamento entre a sua ilha de destino (Pico) e as ilhas de entrada e saída (S. Miguel ou Terceira).

Viajar para o Pico via Barco

Para quem gosta de andar de barco, pode ainda optar por viajar para S. Miguel ou Terceira e depois apanhar um barco para o Pico.

Estas viagens apenas estão disponíveis na época alta e são demoradas, pelo que raramente é opção, em especial desde que o sistema de encaminhamentos existe.

Mas no passado, era frequente as pessoas irem da Terceira para o Pico de barco. Viajar para o Pico de barco durava entre 6 a 8 horas, dependendo das paragens (na Ilha de S. Jorge) e do destino no Pico (São Roque ou Madalena).

Qual a melhor forma de Viajar para o Pico?

Das várias soluções, a melhor, no caso de você ter algum tempo será usando o encaminhamento.

As vantagens são:

  • Maior variedade de voos
  • Melhor preço
  • Possibilidade de visitar outras duas ilhas, sem pagar mais. Tem até 24 horas para visitar a ilha de chegada (S. Miguel ou Terceira) e outras 24 horas para as visitar no voo de partida.

Normalmente quando vamos para o Pico com amigos que não conhecem os Açores, o que fazemos é:
1 – Lisboa – S. Miguel (Ponta Delgada) – Tentamos ir ao fim da manhã, alugamos carro 1 dia, e fazemos uma visita á ilha, conhecendo os principais pontos turísticos. Dormimos uma noite em S. Miguel e apanhamos o voo na manhã seguinte (antes de fazer 24 horas da chegada a S. Miguel) para o Pico.

2 – Ficamos 5 a 6 dias no Pico – Aproveitamos e tiramos um dia para ir de barco ao Faial, e por vezes outro dia (quando a estadia é mais longa) para ir a S. Jorge (o barco do Pico para S. Jorge demora 1h30). Vamos de manhã e voltamos de noite, assim não temos de andar a mudar de alojamento.

3 – Pico – Terceira – Apanhamos o voo para a Terceira, alugamos carro e fazemos o mesmo que se fez em S. Miguel. Passeio á ilha, dormir 1 noite e apanhar o voo de regresso (Lisboa ou Porto) no dia seguinte. No caso de não querer ficar a dormir, pode tentar um voo do Pico logo pela manhã e o voo para regresso ao continente ao fim do dia, ficando algumas horas na Terceira. Em 6/8 horas consegue visitar alguns dos pontos mais interessantes da ilha, como a Serra do Cume, Algar do Carvão, Angra do Heroísmo e Biscoitos.

Conclusão

Para além do voo direto Lisboa ou Porto para o Pico, existem outras alternativas para viajar para o Pico, algumas até mais acessíveis e interessantes, pois permitem conhecer outras ilhas, ou para quem já conhece fazer uma rápida visita a amigos ou locais que já conheceram no passado.

Seja qual for a solução preferida, vale a pena viajar para o Pico e conhecer tudo o que esta linda ilha tem para oferecer.

E não se esqueça de conhecer as nossas casas de férias no Pico.

CASAS DE FÉRIAS NO PICO